top of page

LIDANDO COM UM INCIDENTE VIOLENTO!

O que acontece com a mente e o corpo humano desde o instante em que se percebe que um incidente está ocorrendo, até que se tome uma atitude positiva para lidar com a situação.


Uma cadeia completa de etapas e reações ocorrem a partir do momento em que você percebe por meio de um de seus sentidos, que algo aconteceu, que pode colocar em risco o seu próprio bem-estar ou o de outras pessoas próximas. Primeiro, você deve estar ciente da natureza geral do perigo que enfrenta como resultado do incidente. Você pode então definir corretamente o perigo, escolher um dos vários cursos de ações possíveis, implementar o curso da ação selecionada e, finalmente, proceder de acordo com a nova situação criada como resultado da iniciativa que você tomou.


Estágios da reação humana a um incidente, quando atacado:





1. Discernimento da ocorrência através dos sentidos: às vezes você vê o ataque, por exemplo, um soco ou chute,etc.., às vezes você pode ouvir um barulho ou um grito de aviso, e às vezes você sente alguém agarrando seu corpo, roupas, etc.
2. Transferência de dados para o cérebro, pelos nervos do sistema periférico: seu olho percebe algo e envia as informações para o seu cérebro, sua pele sente contato e transmite o que é sentido para os centros de sensação, etc.
3a. Segue-se um processo, que consiste principalmente em rastrear e identificar as transmissões acima de seus órgãos sensoriais. Com base em sua experiência e conhecimento passados, seu cérebro "compreende" as ocorrências, as traduz como perigo e emite um aviso de acordo.
3b. Como resultado do acima exposto, uma decisão é tomada em resposta à sua compreensão do estímulo. Tanto nos estágios 3a quanto 3b, várias áreas funcionais do cérebro participam desse processo de tomada de decisão.
4. Para coordenar a reação, uma mensagem apropriada é transmitida por um sinal eletroquímico do cérebro, através do sistema nervoso, para os vários grupos musculares.
5. Seus músculos se contraem com o tempo e a sincronização adequados, a fim de executar a ação conforme decidido e ordenado pelo cérebro.

O terceiro estágio (3a e 3b), que ocorre no cérebro, é a parte mais complexa e mais "problemática" do processo. Dividi , esse estágio em apenas duas partes, mas, na realidade, o processo cerebral envolve um grande número de estágios, alguns dos quais ocorrem em sequência e outros simultaneamente. De todos os estágios, este é o mais sujeito a melhorias e mudanças, enquanto os outros, principalmente resultado de traços pessoais e hereditários, são muito difíceis de melhorar significativamente!


Através de processos de aprendizagem e métodos de treinamento cuidadosamente projetados, acompanhados de prática adequada, melhoramos a capacidade técnica e mental de identificar incidentes de natureza violenta e perigosa e funcionar com sucesso nessas situações, reduzindo o tempo de reação. Na verdade, o objetivo final é utilizar os métodos de treinamento não apenas para encurtar nosso tempo de reação, mas para melhorar nossa capacidade de tomar as decisões corretas e executar as técnicas corretas no momento correto.


O tempo de reação é realmente uma medida do intervalo entre um estímulo imprevisto (como um soco ou um chute, etc.) e o início da resposta a ele. O tempo de reação reflete a velocidade de processamento de informações do cérebro e a velocidade com que os sinais viajam no corpo da pessoa. Na arte empregamos métodos de treinamento para melhorar nossa capacidade de reconhecer o estímulo (ataques), decidir como responder e aprender a preparar o corpo para iniciar a resposta física correta sem hesitação.


Avaliação do estado

Se o ataque o pegar totalmente de surpresa, você agirá de forma reflexiva e intuitiva. Você rapidamente se valerá de reações e comportamentos adquiridos durante seu treinamento de Krav Maga e ao longo de sua vida. Como as decisões desse tipo geralmente são tomadas no nível subconsciente, é mais difícil para você direcionar suas ações e controlá-las (conscientemente) em tempo real. Portanto, uma parte considerável de seu treinamento deve ser dedicada à internalização de padrões de movimento e comportamento, para capacitá-lo a lidar reflexivamente, intuitivamente e sem hesitar em ataques de surpresa.


Por outro lado, quando você não é pego de surpresa e tem tempo suficiente para refletir sobre seus movimentos e decidir conscientemente como manobrar entre um curso de ação e outro, é aconselhável tomar uma das seguintes medidas, apresentadas aqui em ordem decrescente de preferência:


  • Procure uma forma de evitar entrar na zona de perigo. Se possível, na maioria dos casos é preferível simplesmente não entrar em confronto, não se aproximar da zona de perigo esperada onde um encontro violento pode ocorrer.


  • Fuja do local. Se você já estiver envolvido em um confronto violento, procure uma maneira de executar uma retirada planejada e controlada da cena antes de sofrer danos reais. Como sugerido sabiamente no Antigo Testamento (o Livro dos Provérbios): "... e antes que a briga comece, abandone-a." Ao recuar, considere seus movimentos com cuidado para evitar ferimentos.


  • Mesmo no meio de um confronto, se você estiver realmente em perigo, é aconselhável fugir da cena o mais rápido possível, se isso puder ser feito com segurança. Não se deve permitir que o ego ou o desejo de desempenhar o papel de herói supere o instinto de autopreservação e a inteligência natural. Não há vergonha nenhuma em recuar, se depois de considerar todos os fatores pertinentes, taticamente for a melhor opção.

Nota: Você também deve considerar o fato de que às vezes o dano causado durante sua desistência(recuo) ou imediatamente após, pode ser ainda pior do que a luta em si (por exemplo como a queda de um lugar alto, lesão de um carro que passa, etc.), aja de acordo com a situação!

194 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

1 Comment


Sábias palavras.

Like
bottom of page